sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

ELE É ELE MESMO – NINGUÉM PODE NEGAR

Partilhar
Ele não se preocupou com roupas novas de fim de ano. Ele não sentiu o menor constrangimento em não dar presentes para ninguém no Natal. Ele não dá toques a cobrar de celular, nem conhece as novas promoções da TIM. Ele não pesquisa postos de gasolina mais baratos. Ele não sofreu com a greve do Detran. Ele nem soube da greve da Caixa.  

Ele não acessa o site “pciconcursos” para ver o que há de novo em termos de estabilidade. Ele não pensa em arranjar um emprego melhor. Não trabalha pra viver nem vive pra trabalhar. Ele não quer provar ao mundo o quanto está comprometido com a Sustentabilidade nem tem uma opinião formada sobre a conferência de Copenhague [... ... ...]
Ele carrega aquele semblante de quem diz: Desabe o que quiser desabar perto de mim. Não tô nem aí. Ele demonstra uma elegância germânica. Uma falta de pressa “môngica”. Por isso, só dá passos mansos e despretensiosos. Ele não faz força para ser agradável. Ele não cumprimenta os outros apenas por educação.  

Pra ser bem franco, se ele de costas estiver, nem mesmo se move para parecer simpático com quem não lhe apraz. Pra ser mais franco ainda, ele só faz qualquer força se lhe for absolutamente imperativo. Pensa: “pra que ser diferente se posso ser eu mesmo?”. Na verdade, ele nem gasta tempo pensando nisso. Ele não procura as melhores explicações para agir como age. 

Ele sabe de suas limitações e convive muito bem com elas. Também não lê livros de auto-ajuda. Nem me arriscaria a indicar um para ele. Ele é bem-resolvido. Não tem grandes questões existenciais e não procura grandes respostas.  

Ele não chega atrasado. Também não marca compromissos. Ele não quer saber quando chegará a conta do cartão de crédito. Não corre para casa para ver se responderam a qualquer e-mail urgente. Aliás, ele não tem urgências. Ele economiza forças para o que lhe é essencial. E há poucas coisas essenciais para ele. Ele precisa de pouco, muito pouco. Ele é um naturista: valoriza o que é mais essencial: um bom comer, um excelente dormir e um carinho sempre que lhe for sincero.  

Às vezes, parece que ele constantemente lê Lucas 6: 26-28 : “Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam”.  

Ele não está preocupado com o futuro. Ele está feliz. Ele está satisfeito. Ele é Germano: Germano Franklin Nunes de Orleans e Bragança.

4 comentários:

Landir de Castro disse...

“O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons”

O silêncio dos bons - Martin Luther King

Anônimo disse...

"Este sim..." é um cara feliz!
Fiquei fã do Germy.
Como é bom ler seus textos, sejam eles longos ou curtos, quem gosta de boa leitura os lê sem sentir o tempo passar!

Edilson de Holanda disse...

Essa anônima eu conheço bem...
E amo!

Landir de Castro disse...

Ele não está preocupado com o futuro.

ELE ESTÁ FELIZ.

Ele está satisfeito. Ele é Germano: Germano Franklin Nunes de Orleans e Bragança.

Penso que o Germano deveria se chamar Brasilino!

Vê lá no blog!

Por Edilson de Holanda